Por vol­ta das 22h20min, do dia 14 de feve­rei­ro, a Praticagem do Rio de Janeiro foi con­ta­ta­da pelo Rebocador Far Star infor­man­do que ocor­ria um nau­frá­gio pró­xi­mo à sua posi­ção à noro­es­te da Ponte Costa e Silva na Baía de Guanabara, soli­ci­tan­do aju­da para res­ga­tar 12 pes­ca­do­res no mar. A Praticagem do Rio de Janeiro, man­ten­do uma sóli­da estru­tu­ra logís­ti­ca, fun­ci­o­na 24h por dia, sete dias por sema­na, estan­do habi­li­ta­da a pres­tar os pri­mei­ros socor­ros no mar em casos de emer­gên­cia, além da ati­vi­da­de fim de trans­por­tar os Práticos para auxi­li­a­rem os Comandantes dos navi­os nas mano­bras de atra­ca­ção nos ter­mi­nais e por­tos do Estado do Rio de Janeiro. Primeira a che­gar no local, a lan­cha de Praticagem Pilot 9 res­pon­deu pron­ta­men­te ao cha­ma­do se diri­gin­do ime­di­a­ta­men­te para a área, res­ga­tan­do 10 dos 12 náu­fra­gos. Dois deles con­se­gui­ram nadar até o Rebocador Far Star. Com a che­ga­da da lan­cha da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro, 3 dos pes­ca­do­res foram leva­dos para a Capitania. Além dos náu­fra­gos, os tri­pu­lan­tes da Pilot 9 tam­bém pres­ta­ram depoi­men­tos na Capitania e foram libe­ra­dos.