Diretor-Presidente do Conapra recebe homenagem por 92 doações de sangue

Doadores de sangue são heróis anônimos que ajudam a salvar vidas que desconhecem. Porém, na Semana Nacional do Doador Voluntário de Sangue, o Hemorio faz questão de lembrá-los em uma cerimônia. Entre eles, esteve, mais uma vez, o Diretor-Presidente do Conapra, Prático Gustavo Henrique Alves Martins, que já fez 92 doações somente no instituto estadual.

Os doadores e parceiros do Hemorio foram homenageados pelo gesto altruísta e humanitário na sede da unidade, no Rio de Janeiro, na última quarta-feira (27/11). Gustavo Martins recebeu o reconhecimento, em medalha e certificado, do Diretor-Geral Luiz Amorim. Ele é doador por aférese, um tipo de doação em que se coleta apenas um componente específico do sangue: plaquetas ou hemácias. Além disso, está cadastrado como doador de órgãos e de medula óssea.

O Diretor-Presidente do Conapra disse que o ato de doar sangue tem o mesmo espírito do apoio frequente da Praticagem a ações de socorro e salvamento em mares e rios:

– No momento em que a Praticagem toma conhecimento de vidas em risco, ela não mede esforços para ajudar alguém que está em perigo, não importa quem seja. E isso se compara muito à doação de sangue, porque não sabemos quem estamos beneficiando. O nosso principal prêmio é a satisfação por salvar uma vida. É algo que podemos fazer periodicamente, sem prejuízo à nossa saúde, e uma forma de demonstrarmos o nosso amor ao próximo. Devemos cuidar uns dos outros.

A jovem Gabriela, de 22 anos, fez um agradecimento emocionado aos doadores. Ela faz tratamento de transfusão desde pequena:

– Muitos de vocês fazem parte de mim hoje em dia. Já perdi muitos amigos nessa caminhada. Vocês merecem aplausos todos os dias do ano.

Durante o evento, o grupo de samba da Comlurb “Chegando de Surpresa” fez uma apresentação ao público, com a participação do gari Renato Sorriso, figura emblemática do carnaval carioca. As comemorações da Semana celebram o Dia Nacional do Doador de Sangue (25 de novembro). Este ano, o tema foi “Doar sangue é sentir-se vivo em outro coração”.

Devido à falta de cultura de doação no mundo, o ato voluntário se faz sempre necessário, mas é ainda mais importante neste período próximo de festividades, quando uma baixa significativa nos estoques do Hemorio põe em risco o abastecimento das 180 unidades de saúde públicas atendidas no Estado do Rio.

Para doar é preciso conferir requisitos básicos como:

– Estar bem de saúde;

– Apresentar documento com foto emitido por órgão oficial e válido em todo o país, ou cópia autenticada;

– Ter entre 16 e 69 anos, 11 meses e 29 dias. Menores de 18 anos devem apresentar autorização por escrito dos pais ou responsáveis: http://www.hemorio.rj.gov.br/Html/PDF/Menor_idade.pdf;

– Pesar no mínimo 50kg;

– Não estar em jejum e evitar alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a doação.

Doação por aférese:

– Seguem as mesmas condições, mas é importante que o candidato já seja doador do Hemorio;

– A transfusão de plaquetas e/ou hemácias contribui com pacientes em tratamento de doenças hematológicas como leucemia e outros tipos de câncer; cirurgias cardíacas; transplantes de órgãos; e emergências de modo geral;

– Uma doação por aférese contém seis vezes mais plaquetas do que uma doação comum e duas vezes o número de hemácias.

Mais informações em: http://www.hemorio.rj.gov.br/

Disque Sangue: 0800 2820708