Praticagem do Brasil amplia a sua par­ti­ci­pa­ção na cam­pa­nha da IMPA

A Associação Internacional de Práticos Marítimos (IMPA) divul­gou os resul­ta­dos da cam­pa­nha de segu­ran­ça des­te ano, perío­do em que Práticos do mun­do intei­ro res­pon­dem a uma pes­qui­sa sobre o esta­do dos arran­jos de embar­que e desem­bar­que das embar­ca­ções. A Praticagem do Brasil mais uma vez con­tri­buiu à altu­ra da sua par­ti­ci­pa­ção na ati­vi­da­de marí­ti­ma mun­di­al.

De acor­do com a IMPA, dos 4.225 rela­tó­ri­os envi­a­dos de 35 paí­ses em seis con­ti­nen­tes, 1.340 con­tri­bui­ções foram pro­ve­ni­en­tes da América do Sul, sen­do 1.155 bra­si­lei­ras, o que cor­res­pon­de a 86% da par­ti­ci­pa­ção na região e a 27% no mun­do. Na cam­pa­nha de 2018, os per­cen­tu­ais do país foram de 81% e 24%, res­pec­ti­va­men­te.

No docu­men­to que traz os resul­ta­dos, a IMPA des­ta­ca que algu­mas orga­ni­za­ções desen­vol­ve­ram apli­ca­ti­vos para pron­ta noti­fi­ca­ção dos pro­ble­mas encon­tra­dos pelos Práticos, que podem apon­tá-los duran­te o ano intei­ro e não ape­nas na cam­pa­nha anu­al de segu­ran­ça. É o caso do Brasil, onde 854 (74%) dos rela­tó­ri­os foram envi­a­dos por meio do App No Rumo Certo, desen­vol­vi­do pelo Conapra. As 301 res­tan­tes foram con­tri­bui­ções indi­vi­du­ais fei­tas dire­ta­men­te no site da IMPA.

A pas­sa­gem do Prático da lan­cha para o navio é o momen­to mais peri­go­so para a ati­vi­da­de. Apesar de todos os esfor­ços, um em cada oito arran­jos no mun­do ain­da traz irre­gu­la­ri­da­des, segun­do o levan­ta­men­to. Escada de que­bra-pei­to e esca­da de que­bra-pei­to com­bi­na­da com esca­da de por­ta­ló são os prin­ci­pais mei­os de embar­que e desem­bar­que.

Por outro lado, o docu­men­to assi­na­la que cada vez mais Práticos têm se cons­ci­en­ti­za­do de que devem se recu­sar a embar­car em mei­os em desa­cor­do com a Convenção Internacional para a Salvaguarda da Vida Humana no Mar (SOLAS). Muitos hoje usam redes soci­ais como Instagram e Facebook para com­par­ti­lhar expe­ri­ên­ci­as e aler­tar cole­gas sobre arran­jos ina­cei­tá­veis, pros­se­gue o docu­men­to.

No Brasil, os Práticos que uti­li­zam o apli­ca­ti­vo do Conapra podem envi­ar os rela­tó­ri­os com cópia para as auto­ri­da­des com­pe­ten­tes cadas­tra­das em cada Zona de Praticagem. Além dis­so, ao rela­ta­rem uma irre­gu­la­ri­da­de, uma men­sa­gem auto­má­ti­ca é envi­a­da para o cen­tro ope­ra­ci­o­nal da Praticagem do pró­xi­mo des­ti­no do navio.

Confira no ane­xo os resul­ta­dos na ínte­gra da cam­pa­nha da IMPA