IMPA

Organização

A praticagem das principais nações marítimas organiza-se de forma semelhante com base nas convenções internacionais, ratificadas por cada país.

IMPA

O CONAPRA é filiado internacionalmente à IMPA – International Maritime Pilots’ Association, entidade que congrega praticagens do mundo inteiro e que faz parte da Organização Marítima Internacional – IMO.

O que é a IMPA

A Associação Internacional de Práticos Marítimos, IMPA, é um órgão técnico profissional não governamental, sem fins lucrativos, formado por associações nacionais de praticagens dos cinco continentes representando, atualmente, mais de 50 nações e mais de 8.000 Práticos.

Formada em 1970 em Kiel começou a funcionar oficialmente em Amsterdan em 1971. Sua sede atual está localizada em Londres. Sua finalidade é manter as associações de todo o mundo juntas trocando experiências e resolvendo problemas comuns.

O seu segundo objetivo principal é ser a voz dos Práticos na comunidade marítima internacional, particularmente através da IMO, International Maritime Organization, que regulamenta os procedimentos no mar, especialmente os relativos a segurança. Neste particular, a IMPA, desde novembro de 1973, tem uma cadeira na IMO como consultora.

Levando em consideração as necessidades do comércio de navegação, seu desenvolvimento e a tecnologia moderna e de assegurar a segurança dos Práticos, a IMPA criou um comitê técnico, ITC, composto por Práticos experientes de todo o mundo. Este comitê estuda publicações e assuntos de interesse, que envia para seus membros e outras organizações marítimas, em particular para a IMO, para obter as ações necessárias.

O que faz a IMPA

A principal atenção da IMPA é com a segurança do prático na sua transferência da lancha para o navio e vice-versa. Este cuidado motiva a Campanha de Segurança para Transferência do Prático, feita anualmente para aquilatar se os procedimentos estão dentro dos padrões estabelecidos pela IMPA e aprovados pela IMO.

A IMPA promove regularmente a Campanha de Segurança na Transferência do Prático. Esta campanha consta da fiscalização, pelos Práticos, das escadas para seu embarque e desembarque. Sua correta colocação e estado de conservação. Estes pontos devem obedecer aos padrões definidos pelo ITC, Conselho Técnico Internacional da IMPA, e aprovado pela IMO. Em todos os navios há um quadro com desenhos e regras, feitos pelo ITC, fixado na ponte de comando para orientar os tripulantes ao armar a escada para uso do Prático, de forma correta e segura, pois esta é usada em qualquer estado de mar, calmo ou revolto, de dia ou de noite.

Esta operação é o momento mais perigoso para o Prático sujeito a acidentes algumas vezes fatais. Nestas condições o equipamento de acesso, as lanchas e os de uso pessoal devem obedecer a padrões de segurança rigorosos.

Alguns países adotam a transferência por meio de helicópteros, que já deixam o prático no convés do navio. No Brasil esta modalidade é rara e somente usada em situações especiais.

Como está organizada e o CONAPRA a ela ligado

O seu Comitê Executivo é formado por um Presidente e seis Vice Presidentes de sete nações diferentes. Em congressos internacionais, bi-anuais, são eleitos novos representantes para ocupar uma parte destas posições que vão ficando vagas. A duração de cada mandato é de quatro anos com direito à reeleição.

O Brasil foi sede do XIII Congresso da IMPA, ocorrido no Rio de Janeiro, em1996. Teve nosso representante na Vice Presidência durante oito anos, desde 1994 quando eleito em Vancouver, reeleito em Shanghai em 1998 até 2002, quando deixou esta posição no XVI Congresso da IMPA, em Hamburgo. No ITC da IMPA, o Brasil tem, desde 2000, no congresso do Hawaii, um representante. Isto demonstra a perfeita integração CONAPRA/IMPA e, conseqüentemente, à comunidade marítima internacional.

Duas vezes por ano os comitês Executivo e Técnico da IMPA se reúnem em Londres, à bordo do “HQS WELLINGTON” aonde está a sede da Associação. O CONAPRA sempre está presente, com seus representantes colaborando para as decisões e tomadas de posição de interesse dos Práticos e para a segurança da navegação, do meio ambiente marinho e dos homens que trabalham no mar.

O futuro da organização

Através da sua participação nos trabalhos da IMO, a IMPA adquiriu grande experiência e conhecimentos dos assuntos marítimos em todo o mundo. Muitos dos seus trabalhos e decisões são oficialmente adotados e/ou recomendados pela IMO.

Embora já esteja realizando a busca de metas importantes como a segurança do Prático, a IMPA continuará a perseguir um ponto cada dia mais delicado que é a proteção ao meio ambiente marinho. O aumento do tamanho dos navios e a redução do número de tripulantes e suas duvidosas qualificações e o incremento de tecnologias para orientação da navegação, devem e serão sempre acompanhados com muita atenção.

A IMPA manterá em todo o mundo um alto padrão nos serviços de praticagem e continuará a oferecer sua grande experiência à Comunidade Marítima afim de prover segurança nos portos e suas proximidades para evitar acidentes.