Em um ano desa­fi­a­dor como 2020, exem­plos de deter­mi­na­ção e supe­ra­ção são estí­mu­los para seguir adi­an­te. Em entre­vis­ta exclu­si­va para a edi­ção no 57 da Rumos Práticos, o canoís­ta Isaquias Queiroz, autor de fei­tos iné­di­tos para o país, con­ta como man­tém seu trei­na­men­to mes­mo duran­te a pan­de­mia e tra­ça um para­le­lo entre a pra­ti­ca­gem, em que tem um de seus apoi­a­do­res, e o espor­te que defen­de nas águas. “Eu tenho que con­du­zir a minha canoa até a che­ga­da, sem nenhum erro, não tenho mar­gem para isso, assim como o prá­ti­co”, afir­ma Isaquias, que tem como obje­ti­vo ser o mai­or atle­ta do Brasil.

Na ter­cei­ra repor­ta­gem sobre as zonas de pra­ti­ca­gem bra­si­lei­ras, conhe­ce­mos os desa­fi­os da Praticagem de Imbituba, cuja atu­a­ção no sul de Santa Catarina foi fun­da­men­tal para que o por­to bates­se mais um recor­de de movi­men­ta­ção em 2020.

Além de Isaquias, outro exem­plo de resi­li­ên­cia vem do Fórum Nacional de Logística e Infraestrutura Portuária, o Brasil Export. Em um ano que teve o iso­la­men­to soci­al como regra, o even­to se rein­ven­tou como uma das prin­ci­pais agen­das do seg­men­to e apro­xi­mou os seus repre­sen­tan­tes. Com apoio da Praticagem do Brasil, o fórum pro­mo­veu cem webi­ná­ri­os, cin­co edi­ções regi­o­nais e uma nacional.

A con­tri­bui­ção dos prá­ti­cos na pes­qui­sa anu­al da Associação Internacional de Práticos Marítimos (IMPA) tam­bém reve­la a união dos pro­fis­si­o­nais bra­si­lei­ros, que dobra­ram a sua par­ti­ci­pa­ção em rela­ção a 2019 e repre­sen­ta­ram 45% dos rela­tó­ri­os mun­di­ais sobre as con­di­ções dos mei­os de aces­so aos navios.A revis­ta traz ain­da um arti­go do prá­ti­co de Portugal Manuel Casaca, no qual ele ana­li­sa o desem­pe­nho de sis­te­mas de pro­pul­são azi­mu­tal em mano­bra de des­lo­ca­men­to late­ral (crab­bing). Completam a edi­ção repor­ta­gens sobre o Prêmio IMO por Bravura Excepcional no Mar, con­ce­di­do a dois prá­ti­cos que evi­ta­ram gra­ve aci­den­te em São Sebastião (SP), e sobre o iní­cio da “Década dos Oceanos”, cuja meta é des­ta­car a impor­tân­cia des­se que é o mai­or ecos­sis­te­ma do planeta. 

Boa lei­tu­ra!