A Praticagem do Espírito Santo rea­li­zou, na quar­ta-fei­ra (6/5), a pri­mei­ra mano­bra de tes­te de saí­da de navio com mai­or cala­do. A libe­ra­ção da nova pro­fun­di­da­de nos oito quilô­me­tros do canal de Vitória, na bacia de evo­lu­ção e nos ber­ços do Porto de Vitória ocor­reu após a dra­ga­gem e a ins­ta­la­ção da nova sina­li­za­ção náu­ti­ca. De acor­do com a Companhia Docas do Espírito Santo, o avan­ço vai repre­sen­tar um ganho de 20% a mais de car­ga em cada embar­ca­ção.

Os prá­ti­cos Evandro Daquino e Rafael Sobreira rea­li­za­ram a mano­bra de saí­da do navio Cosco Shipping Zhuo Yue, com 11 metros de cala­do, do ter­mi­nal de Vila Velha. Ambos par­ti­ci­pa­ram do estu­do pré­vio para o iní­cio dos tes­tes, rea­li­za­do no Tanque de Provas Numérico da USP. O prá­ti­co Fabio Andrade tam­bém este­ve pre­sen­te na fai­na, sem ônus, como ava­li­a­dor. Ele fez todos os regis­tros da mano­bra, como a menor pro­fun­di­da­de medi­da ao lon­go do canal.

No total, serão 24 tes­tes divi­di­dos em três eta­pas. Nessa pri­mei­ra, serão mais três mano­bras de saí­da e qua­tro de entra­da, para cala­dos entre 10,67 metros e 11,50 metros. Nas outras duas eta­pas, serão rea­li­za­das oito mano­bras de entra­da e saí­da em cada fase, para cala­dos entre 11,50 metros e 12 metros e entre 12 metros e 12,50 metros, res­pec­ti­va­men­te. Haverá, inclu­si­ve, tes­tes à noi­te.