Cumprindo mis­são de todos no mar e um dever nor­ma­ti­vo da ati­vi­da­de, a Praticagem do Rio de Janeiro sal­vou qua­tro tri­pu­lan­tes de uma embar­ca­ção de pes­ca que ficou à deri­va, em fren­te à Ilha Grande, no fim da noi­te de quar­ta-fei­ra (7/4).

Às 23h37min, a Marinha do Brasil soli­ci­tou à pra­ti­ca­gem apoio no res­ga­te da embar­ca­ção MIMIMI II. A lan­cha PILOT 12, ten­do o mes­tre Almir como patrão e o mari­nhei­ro Fabiano a bor­do, saiu de Mangaratiba com des­ti­no à pro­vá­vel posi­ção onde esta­ria o barco.

O mar mui­to agi­ta­do, porém, não faci­li­tou as bus­cas e, às 3h10min des­ta quin­ta-fei­ra, elas foram encer­ra­das. Às 4h50min, o cen­tro de ope­ra­ções da pra­ti­ca­gem em Mangaratiba inter­cep­tou uma cha­ma­da de rádio da embar­ca­ção e obte­ve a posi­ção onde se encon­tra­va. Imediatamente, a lan­cha PILOT 11, com o mes­tre Jorge e o mari­nhei­ro Daniel, foi aci­o­na­da e se diri­giu ao local.

Às 7h, qua­tro tri­pu­lan­tes foram res­ga­ta­dos pela PILOT 11. O mes­tre da MIMIMI II per­ma­ne­ceu a bor­do da embar­ca­ção para aguar­dar rebo­que. Os qua­tro foram dei­xa­dos em segu­ran­ça, às 8h45min, no cais de Mangaratiba.

Clique no mapa para ampliar.