Praticagem do Espírito Santo resgata tripulante de embarcação naufragada

Mais uma vez cum­prin­do dever legal da ati­vi­da­de e de todo homem do mar, a Praticagem do Espírito Santo sal­vou, na tar­de de ter­ça-fei­ra (22/9), o tri­pu­lan­te de uma peque­na embar­ca­ção que nau­fra­gou pró­xi­mo ao Terminal Vila Velha (TVV).

O homem esta­va no bar­co Harmonia IX e, após o res­ga­te, foi leva­do pela Equipe de Busca e Salvamento da Capitania dos Portos e aten­di­do pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Ele esta­va em boas con­di­ções de saú­de e pas­sa bem.

Um navio que mano­bra­va para atra­car no Porto de Vitória pre­ci­sou aguar­dar cer­ca de 30 minu­tos para que a fai­na fos­se con­cluí­da. Depois, a ope­ra­ção por­tuá­ria seguiu nor­mal­men­te.

A Marinha do Brasil infor­mou que as cau­sas e res­pon­sa­bi­li­da­de do nau­frá­gio serão escla­re­ci­das em inqué­ri­to admi­nis­tra­ti­vo.

Cooperar com ati­vi­da­des de bus­ca e sal­va­men­to sem­pre que soli­ci­ta­da é um dos deve­res da Praticagem do Brasil pre­vis­tos nas Normas da Autoridade Marítima para o Serviço de Praticagem (NORMAM-12/DPC).