Praticagem do ES homenageia tripulantes por salvamento

A Praticagem do Espírito Santo mais uma vez pres­tou home­na­gem aos seus pro­fis­si­o­nais que atu­am em ações de bus­ca e sal­va­men­to. No dia 23 de novem­bro, em cerimô­nia com a pre­sen­ça da Autoridade Marítima, a enti­da­de reco­nhe­ceu o com­pro­me­ti­men­to e pro­fis­si­o­na­lis­mo dos três marí­ti­mos da lan­cha de pra­ti­ca­gem que res­ga­ta­ram dois náu­fra­gos na noi­te de 2 de novem­bro. Eles eram tri­pu­lan­tes do rebo­ca­dor “Oceano I”, que afun­dou na cos­ta de Guarapari (ES) a cami­nho do Porto do Açu (RJ).

Naquela noi­te, após o aci­o­na­men­to da Praticagem-ES pelo Serviço de Busca e Salvamento Marítimo, coor­de­na­do pela Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES), a lan­cha de pra­ti­ca­gem “Falésia” rapi­da­men­te se diri­giu ao fun­de­a­dou­ro do Porto de Vitória, onde reco­lheu os náu­fra­gos, pres­tou os pri­mei­ros aten­di­men­tos e os con­du­ziu em segu­ran­ça para ter­ra. Eles esta­vam bas­tan­te debi­li­ta­dos, pois se encon­tra­vam flu­tu­an­do na água há cer­ca de 24 horas. A pron­ti­dão e a efi­ci­ên­cia no res­ga­te foram fun­da­men­tais para o suces­so do salvamento.

Capitão dos Portos entrega placa ao Mestre da Lancha
Capitão dos Portos entre­ga pla­ca ao Mestre da Lancha

A tri­pu­la­ção da pra­ti­ca­gem rece­beu pla­cas alu­si­vas ao even­to. O mari­nhei­ro de con­vés Luciano Corrêa Lima, mes­tre da lan­cha “Falésia”, agra­de­ceu e res­sal­tou que os trei­na­men­tos minis­tra­dos roti­nei­ra­men­te às tri­pu­la­ções das lan­chas da pra­ti­ca­gem foram essen­ci­ais para que a equi­pe pudes­se con­du­zir o res­ga­te com rapi­dez e efi­cá­cia. Os moços de con­vés Leonardo Ferreira Tourinho e Antônio Thiago Nogueira Alves foram os outros homenageados.

O pre­si­den­te da Praticagem-ES, prá­ti­co Renato Baião, expres­sou o orgu­lho e a satis­fa­ção da enti­da­de pela exce­len­te atu­a­ção dos cola­bo­ra­do­res que sal­va­ram os dois homens.

O capi­tão dos Portos do Espírito Santo, coman­dan­te Washington Luiz, tam­bém elo­gi­ou o desem­pe­nho dos tri­pu­lan­tes da pra­ti­ca­gem e sali­en­tou a impor­tân­cia da par­ce­ria da Autoridade Marítima com a pra­ti­ca­gem em bene­fí­cio da segu­ran­ça da navegação.

Relembre como foi a ação: 

http://www.praticagemdobrasil.org.br/rebocador-naufraga-e-praticagem-resgata-dois-tripulantes/