A Praticagem do Brasil par­ti­ci­pou de mais um even­to regi­o­nal do Fórum Nacional de Logística e Infraestrutura Portuária (Brasil Export), des­sa vez no Centro-Oeste. A edi­ção foi rea­li­za­da na cida­de de Rio Verde (GO), pro­du­to­ra do agro­ne­gó­cio, e con­tou com uma pro­gra­ma­ção de deba­tes e visi­tas téc­ni­cas a Cooperativa Agroindustrial dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano (Comigo) e ao novo ter­mi­nal rodo­fer­ro­viá­rio da Rumo Logística. O minis­tro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, fez uma pales­tra no even­to e par­ti­ci­pou da inau­gu­ra­ção do ter­mi­nal, ao lado do gover­na­dor de Goiás, Ronaldo Caiado.

O dire­tor do Conselho Nacional de Praticagem (Conapra), prá­ti­co João Bosco, dis­se que a par­ti­ci­pa­ção da ati­vi­da­de no Centro-Oeste Export é impor­tan­te para jogar luz sobre a rele­vân­cia do ser­vi­ço dos prá­ti­cos na cadeia logís­ti­ca. Ele este­ve pre­sen­te com o secre­tá­rio exe­cu­ti­vo do Conapra, Arionor Souza.

João Bosco e Arionor Souza na área de tom­ba­men­to da Rumo

– A pra­ti­ca­gem ain­da é mui­to des­co­nhe­ci­da do públi­co, espe­ci­al­men­te para os que estão mais afas­ta­dos dos por­tos. Temos pro­cu­ra­do ampli­ar este conhe­ci­men­to, seja em nos­sas redes soci­ais, estan­do pre­sen­te na mídia e em even­tos como esse, nos quais temos opor­tu­ni­da­de de com­par­ti­lhar nos­sos mate­ri­ais e inte­ra­gir com as pes­so­as. Percebemos que exis­te um vácuo de infor­ma­ção jun­to aos pro­du­to­res do agro­ne­gó­cio, que são for­te­men­te bene­fi­ci­a­dos com a efi­ci­ên­cia por­tuá­ria gera­da pela pra­ti­ca­gem – afir­mou Bosco.

Centro de con­tro­le indus­tri­al da Comigo

No pri­mei­ro dia da pro­gra­ma­ção, hou­ve uma visi­ta à Comigo, que exis­te há 46 anos em Rio Verde e fatu­rou R$ 6,9 bilhões em 2020. A coo­pe­ra­ti­va pro­duz semen­tes e fer­ti­li­zan­tes para os pro­du­to­res e rece­be de vol­ta a mai­or par­te da pro­du­ção de soja e milho, expor­tan­do os grãos in natu­ra e bene­fi­ci­an­do óleo, fare­lo e ração. O esco­a­men­to para o mer­ca­do exter­no é fei­to pelo Porto de Santos, mas há uma expec­ta­ti­va de expor­tar pelos por­tos do Arco Norte (aci­ma do para­le­lo 16) com os avan­ços na logística. 

Locomotiva no novo ter­mi­nal em Rio Verde

No segun­do dia, a comi­ti­va do Centro-Oeste Export visi­tou o ter­mi­nal inter­mo­dal da Rumo no muni­cí­pio, que inte­gra a malha cen­tral da Ferrovia Norte-Sul. A empre­sa, que arre­ma­tou em 2019 a con­ces­são dos tra­mos cen­tral e sul, já havia inau­gu­ra­do o ter­mi­nal de São Simão (GO), con­cluin­do dois tre­chos. O pró­xi­mo será até Anápolis (GO). A fer­ro­via vai de Porto Nacional (TO) a Estrela D´Oeste (SP), onde há inte­gra­ção com a malha pau­lis­ta da Rumo, faci­li­tan­do o esco­a­men­to da pro­du­ção agrí­co­la pelo Porto de Santos. 

O gover­na­dor Ronaldo Caiado e o minis­tro Tarcísio na inauguração da Rumo

– Estamos ven­do os inves­ti­men­tos da con­ces­são se mate­ri­a­li­zan­do. Daqui a pou­co che­ga­re­mos em Anápolis. Isso é o que acon­te­ce quan­do bate­mos um mar­te­lo na Bolsa de Valores – des­ta­cou o minis­tro Tarcísio, res­sal­tan­do a impor­tân­cia dos inves­ti­men­tos em par­ce­ria com a ini­ci­a­ti­va pri­va­da em cená­rio de difi­cul­da­de fiscal.