Praticagem de SP e Argonáutica vencem Prêmio Antaq

A Praticagem de São Paulo e a Argonáutica Engenharia e Pesquisas ven­ce­ram o Prêmio Antaq 2017 na cate­go­ria Iniciativas Inovadoras. Foi um reco­nhe­ci­men­to à con­tri­bui­ção do sis­te­ma ReDRAFT ado­ta­do pela pra­ti­ca­gem no Porto de Santos, que cal­cu­la com mais pre­ci­são o cala­do máxi­mo dos navi­os con­si­de­ran­do as con­di­ções ambi­en­tais de maré, ondas e cor­ren­tes marí­ti­mas. Em um ano após a sua implan­ta­ção, a res­tri­ção para uma embar­ca­ção aces­sar ou dei­xar o por­to por cau­sa de cala­do caiu de oito para qua­tro dias, sem pre­juí­zos à segurança.

Receberam o prê­mio da Agência Nacional de Transportes Aquaviários, em Brasília, o ex-pre­si­den­te da Praticagem de São Paulo, Claudio Paulino, Felipe Ruggeri e Rafael Watai, da Argonáutica, empre­sa desen­vol­ve­do­ra que nas­ceu den­tro da USP, uni­ver­si­da­de par­cei­ra dos práticos.

O soft­ware cru­za as infor­ma­ções obti­das pelo Centro de Coordenação, Comunicações e Operações de Tráfego (C3OT) da pra­ti­ca­gem com as cara­te­rís­ti­cas de dez mil embar­ca­ções cata­lo­ga­das que ope­ram no por­to. Antes da tec­no­lo­gia, a res­tri­ção de ope­ra­ção era mais con­ser­va­do­ra para evi­tar que um navio bates­se no fundo.

Durante semi­ná­rio na USP esta sema­na, o prá­ti­co de Santos, Bruno Roquete Tavares, falou sobre os desa­fi­os no Porto de Santos e os avan­ços obti­dos com o ReDRAFT:

– É uma das mais impor­tan­tes fer­ra­men­tas que temos, trou­xe mais efi­ci­ên­cia ao por­to e segu­ran­ça à nave­ga­ção. Antes, a gen­te fazia esti­ma­ti­vas no olho.