A Praticagem da Barra do Pará, por meio da sua ati­vi­da­de, bus­ca coo­pe­rar nas ações de segu­ran­ça da nave­ga­ção, pre­ser­va­ção do meio ambi­en­te e na sal­va­guar­da da vida humana.

No perío­do da Operação Ágata Norte 2020, em que as Forças Armadas – em con­jun­to com órgãos esta­du­ais, fede­rais e agên­ci­as de segu­ran­ça públi­ca e ambi­en­tais – rea­li­za­ram ações pre­ven­ti­vas e repres­si­vas con­tra deli­tos trans­fron­tei­ri­ços e ambi­en­tais no Pará e Amapá, a empre­sa mobi­li­zou toda a sua estru­tu­ra fisi­ca e ope­ra­ci­o­nal logís­ti­ca para se ade­quar às neces­si­da­des de segu­ran­ça da ope­ra­ção em rela­ção aos navi­os que aden­tra­ram e saí­ram da Zona de Praticagem 3 (ZP3), que abran­ge Belém e o Complexo Portuário de Vila do Conde e Adjacências (PA). 

Com isso, a Praticagem da Barra do Pará coo­pe­rou para que fos­sem rea­li­za­das com mais segu­ran­ça as ações inten­si­fi­ca­das na fis­ca­li­za­ção em rios e áre­as por­tuá­ri­as para com­ba­ter cri­mes ambi­en­tais, trá­fi­cos de dro­gas e contrabandos.