Lanchas da pra­ti­ca­gem deram apoio na bus­ca por dois pes­ca­do­res desa­pa­re­ci­dos des­de sába­do (23/5), no mar de Vila Velha (ES). A embar­ca­ção em que esta­vam ficou à deri­va após pro­ble­ma no motor.

Os homens foram encon­tra­dos na tar­de da últi­ma segun­da-fei­ra, a cer­ca de 18 quilô­me­tros do Porto de Tubarão, em Vitória.

A Capitania dos Portos uti­li­zou duas equi­pes de bus­ca e sal­va­men­to para var­rer uma área de 1.200 quilô­me­tros qua­dra­dos em Vitória e Meaípe. A Marinha teve apoio das lan­chas da Praticagem do Espírito Santo e de uma aero­na­ve do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Secretaria esta­du­al da Casa Militar.

A Capitania emi­tiu ain­da um Aviso aos Navegantes com o obje­ti­vo de comu­ni­car o fato às embar­ca­ções pró­xi­mas. Os pes­ca­do­res aca­ba­ram sen­do loca­li­za­dos pelo navio mer­can­te YUAN HE HAI e depois trans­fe­ri­dos para lan­cha da pra­ti­ca­gem, que seguiu para a mis­são com tri­pu­lan­tes uti­li­zan­do EPIs con­tra a Covid-19.

Com lan­chas robus­tas e velo­zes para nave­gar em mar aber­to, em todo o país a pra­ti­ca­gem segue o seu dever de apoi­ar ações de bus­ca e sal­va­men­to sem­pre que soli­ci­ta­da. O tele­fo­ne da Marinha do Brasil para emer­gên­ci­as marí­ti­mas é 185.

Fotos: Praticagem do Espírito Santo