Lancha do prático

É a embarcação homologada pelo Representante Regional da Autoridade Marítima para ser empregada no transporte do Prático para o embarque/desembarque nos navios.

Características Essenciais
A lancha de prático deve possui características de manobrabilidade, estabilidade e potência de máquinas que lhe possibilitem efetuar o transporte do Prático e a aproximação para transbordo (lancha-navio-lancha) com segurança.

Identificação Visual
O casco da lancha é pintado de vermelho e a superestrutura de branco. Na superestrutura, por bombordo e por boreste e por ante a ré do acesso a cabine de governo, está pintada a letra P, que significa Prático (Pilot).

Dotações

a) Navegação

– Radar
– GPS
– Ecobatímetro
– Agulha magnética
– Cartas Náutica da jurisdição da ZP
– Régua paralela, compasso
– Binóculo

b) Comunicações

– HF multifreqüencial (opcional)
– VHF portátil

c) Publicação e Quadros

– RIPEAM
– Quadro de Regras de Governo e Navegação
– Quadro de Luzes e Marcas
– Quadro de Sinais Sonoros e Luminosos

d) Salvatagem

– bóia salva-vidas com facho Holmes
– balsa inflável classe I ou II
– coletes salva-vidas

Características Principais da Lancha Padrão

– comprimento total – 11 a 13m
– comprimento entre perpendiculares – 8 a 10m
– boca – 4 a 5m
– calado médio – 0,60 a 0,80m
– calado máximo – 1m
– deslocamento – 7000 a 9000Kg
– propulsão – 2 motores diesel de no mínimo 240Hp de potência cada um, dois eixos e dois hélices.

Em condições de navegação em hidrovia a faixa de calado médio poderá ser modificada a critério do Representante Regional da Autoridade Marítima.

Emprego
A lancha é de uso específico do Serviço de Praticagem. Entretanto poderá ser empregada em outras atividades quando requisitada pela Autoridade Marítima, em ações de socorro e salvamento e/ou fiscalização do tráfego aquaviário.

Dotação de Lanchas
O número de lanchas será fixado a critério da associação de praticagem ou de outras que forem homologadas a prestar o serviço à praticagem, com a obrigatoriedade de estarem prontas para atender às solicitações permanentemente (24h p/dia).

Tripulação
Os tripulantes das lanchas de prático recebem treinamento para as fainas de embarque e desembarque dos Práticos, de forma a aprimorar seus condicionamentos nas eventuais situações de emergência e, na adoção de medidas preventivas de acidentes.
O Cartão de Tripulação de Segurança (CTS) da lancha é composto de um Marinheiro de Convés (MNC) e um Moço de Convés (MOC). Os tripulantes deverão possuir os seguintes cursos:

– Sobrevivência Pessoal – ESPE;
– Combate a Incêndio – ECIN; e
– Primeiros Socorros – ESPO.

Após as tripulações estarem adestradas, é solicitado ao Representante Local da Autoridade Marítima a avaliação de suas habilitações operacionais.

Lancha de Praticagem