A Praticagem do Brasil entra na campanha de doação de sangue ao HEMORIO

A Praticagem do Brasil entra na campanha de doação de sangue ao HEMORIO, a presente campanha tem por fim conscientizar a comunidade da importância da sua contribuição individual na renovação constante dos estoques dos bancos de sangue. Esta ação solidária pretende reforçar ainda mais a presença dos práticos contribuindo para a conscientização da população e para a salvaguarda da vida humana.

O Prático Gustavo Martins, Diretor-Presidente do CONAPRA compareceu ao HEMORIO no dia 29/12 para fazer sua regular doação de sangue. Ele é um doador diferenciado, “doador por aférese”, tipo de doação onde apenas plaquetas são coletadas. Nesta forma de doação as quantidades de plaquetas obtidas são em média sete vezes maior do que se consegue em uma doação normal e ainda é possível fazer doações mensais sem qualquer risco à saúde do doador. Pacientes que sangram devido à baixa contagem de plaquetas necessitam de muitas transfusões de plaquetas.

Na última semana do ano o HEMORIO intensificou as ações de captação de doadores, de todos os grupos sanguíneos, O, A, B e AB, positivo e negativo para elevar o estoque de sangue durante as celebrações de Ano Novo. O objetivo é garantir o atendimento rotineiro da população e eventuais emergências no Estado, durante o feriado da virada de 2016 para 2017.

Para doar, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais. Não é necessário estar em jejum, apenas evitar  alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes. O Hemorio funciona todos os dias, das 7h às 18h, incluindo sábados, domingos e feriados, na Rua Frei Caneca nº 8, no Centro do Rio de Janeiro

Para mais informações, o candidato pode ligar para o Disque Sangue (0800 282 0708), que esclarece os pré-requisitos e dúvidas, além de informar o endereço das outras 26 unidades de coleta distribuídos pelo estado. O atendimento pelo telefone funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.

Doar sangue é um ato de amor.

CIAGA inaugura Sala “Praticagem de Pernambuco” totalmente remodelada.

imag-sO Prático BRUNO MARQUES GARCIA (ZP 09) e o Almirante FALCÃO (Superintendente de Ensino do CIAGA) descerram a placa de inauguração da sala K-106, na presença do Diretor-Presidente do CONAPRA, Prático Gustavo Martins, do Comandante do CIAGA, Almirante LOURENÇO, do Prático JULIO CESAR DE SOUZA PEREIRA (ZP 09) e dos Práticos Instrutores e Alunos da turma 08/2016 do ATPR.

A sala foi completamente reformulada sob o patrocínio da PRATICAGEM DE PERNAMBUCO (ZP 09), tendo sido guarnecida com modernos recursos instrucionais, computador, projetor e tela automática elétrica, além de receber novo ar condicionado, novas cortinas, novo piso cerâmico e novas instalações elétricas e de rede.

Com esta reformulação, os alunos da EFOMM terão a oportunidade de aproveitar novas instalações e os professores e instrutores do CIAGA terão a sua disposição recursos instrucionais no estado da arte.

img_8792

Da esquerda para à direita, o Almirante FALCÃO (Superintendente de ensino), Almirante LOURENÇO (Comandante do Ciaga), GUSTAVO MARTINS (Diretor-Presidente do Conapra), o prático JULIO CESAR DE SOUZA PEREIRA e o prático  JULIO CESAR DE SOUZA PEREIRA.

img_8802

dsc_1212

Veja mais fotos no Flickr do Conapra

 

Tramita na Câmara dos Deputados em Brasília, Projeto de Lei que pretende inscrever o nome de Francisco José do Nascimento, o Dragão do Mar, no Livro dos Heróis da Pátria.

Tramita na Câmara dos Deputados em Brasília-DF, o Projeto de Lei nº 4.626, de 2016, de autoria do ilustre Senador José Pimentel, que pretende inscrever o nome de Francisco José do Nascimento, o Dragão do Mar, no Livro dos Heróis da Pátria.

Francisco José do Nascimento, conhecido como o Dragão do Mar, nasceu em Canoa Quebrada, Aracati, Estado do Ceará, em 15 de Abril de 1839. Francisco nasceu em família humilde, filho do pescador Manoel do Nascimento e da rendeira Matilde Maria da Conceição. Pescador, tornou-se chefe dos condutores de jangadas e botes do litoral da capital cearense e trabalhou nas obras do porto de Fortaleza (1859). Empregou-se como marinheiro em um navio que fazia a linha Maranhão-Ceará e, anos mais tarde, foi nomeado prático da Barra de Fortaleza pela Capitania dos Portos do Ceará (1874).

É considerado o maior herói a favor da libertação dos escravos no Ceará. Francisco José do Nascimento se envolveu na luta pelo abolicionismo, liderando os jangadeiros que trabalhavam no porto do Ceará para impedir que os cativos embarcassem nos navios que faziam o tráfico negreiro para as províncias do Sul. A recusa do transporte dos escravos, feito pelos jangadeiros, até os navios negreiros culminou com a decretação, pela então Província do Ceará, da abolição da escravatura naquela região com absoluto pioneirismo no Brasil.

É dele a célebre frase “não há força bruta no mundo que faça o tráfico negreiro ser reaberto no Ceará”.

Uma vez aprovado o parecer favorável na CCJC – Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, e não havendo requerimento para deliberação da proposição em Plenário, o projeto está pronto para ser sancionado pelo Presidente da República.

A Praticagem do Brasil aguarda que essa justa homenagem seja sancionada.

Em 07 de dezembro de 2016