Conapra apoia concurso de redações em prol da mentalidade marítima

Apesar de toda história marítima do país e de a maior parte da sua população viver perto do litoral, o brasileiro ainda tem uma visão limitada da importância do mar. Por isso, o Conselho Nacional de Praticagem, entre as suas atividades institucionais, costuma apoiar ações concretas de desenvolvimento de uma mentalidade marítima, como o Concurso de Redações Amazônia Azul – 2018, cujos vencedores serão premiados no dia 15 de março.

Com apoio do Conapra e da Fundação Cesgranrio, a iniciativa foi uma realização da Sociedade dos Amigos da Marinha do Estado do Rio de Janeiro, responsável pela aproximação da sociedade civil com a Marinha do Brasil.

As inscrições gratuitas ocorreram, em outubro, para duas categorias: Geral e Universitários. O primeiro lugar em cada modalidade receberá um prêmio de R$ 10 mil; o segundo colocado, R$ 2 mil; e o terceiro, R$ 1 mil. Os classificados do quarto ao décimo lugares ganharão tablets. O júri teve a participação de professores da Cesgranrio, militares, além dos acadêmicos Arnaldo Niskier e Domício Proença, da Academia Brasileira de Letras.

Segundo Jose Antonio de Souza Batista, presidente da Soamar-Rio, foram quase mil inscritos:

– Fizemos este concurso com o objetivo de despertar entre os jovens um conhecimento da Amazônia Azul. Por este motivo, criamos duas categorias. Outra intenção foi que as pessoas percebessem o grande esforço da Marinha em preservar essa área.

O evento de premiação do concurso, às 15h, será no Salão Nobre do 1º Distrito Naval, anexo ao Gabinete do Comandante da Marinha, no Rio de Janeiro.

Sobre a Amazônia Azul

O termo Amazônia Azul foi adotado pela Marinha com o objetivo de alertar a sociedade para a importância política, estratégica e econômica das águas jurisdicionais brasileiras. É uma analogia à riqueza de recursos da floresta amazônica.

O Brasil tem uma área oceânica de cerca de 4,5 milhões de quilômetros quadrados que equivale a 52% do seu território continental. Nela, além de uma vasta biodiversidade, estão ativos como a grande maioria das reservas de petróleo e gás natural do país; e circulam navios responsáveis por mais de 90% do comércio exterior brasileiro. Em 2015, foi instituído, por lei da Presidência da República, o Dia Nacional da Amazônia Azul, celebrado em 16 de novembro.

Ao evitar acidentes, a Praticagem do Brasil é uma aliada da Marinha na proteção desse ecossistema, assessorando comandantes em águas que apresentam condições que dificultam a livre e segura movimentação das embarcações.