Foz do Iguaçu recebe o 42º Encontro Nacional de Praticagem. Confira a programação

De 27 a 30 de novembro, acontece, em Foz do Iguaçu, o 42º Encontro Nacional de Praticagem, oportunidade em que práticos de todo o Brasil discutem e trocam experiências com diferentes autoridades sobre temas relevantes para o desempenho da atividade.

Sede do evento, o Paraná conta com uma Zona de Praticagem obrigatória em Paranaguá. Em 2017, o Porto bateu recorde de movimentação de cargas, com crescimento de 14%, e recebeu o primeiro lugar em Desempenho Ambiental no prêmio da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

No dia 28, como de praxe, o representante da Autoridade Marítima abre o ciclo de palestras. Diretor de Portos e Costas da Marinha, almirante Roberto irá falar sobre a relação com a Praticagem, cuja excelência do serviço é costumeiramente elogiada.

Em seguida, o senador Wellington Fagundes (PR-MT), titular da Comissão de Agricultura do Senado, vai abordar as perspectivas do agronegócio e os impactos no sistema portuário, responsável no Brasil por mais de 90% do comércio exterior.

Direito Marítimo será o tema das palestras do ministro do Superior Tribunal de Justiça Marco Buzzi e do desembargador do Tribunal Regional Federal da 2ª Região Theophilo Miguel Filho.

O presidente da Record TV, Luiz Cláudio Costa, encerra a parte da manhã com foco nas chamadas fake news (notícias falsas), que encontram terreno fértil no país e podem afetar empresas em todas as áreas.

À tarde, o gerente de Frota e da Central de Operação da Wilson Sons Rebocadores, Pedro Lima, vai tratar de riscos e eficácia em operações de rebocagem, que também são fortemente impactadas pelo aumento dos navios, cada vez maiores.

O diretor técnico do Conapra, prático Porthos Lima, fará uma apresentação do aplicativo No Rumo Certo, que permite ao prático brasileiro informar sobre os equipamentos de embarque e desembarque das embarcações o ano inteiro, não somente durante a campanha de segurança da IMPA (Associação Internacional de Práticos Marítimos).

Por sua vez, o pesquisador Marcos Coelho Maturana, da USP, analisará a contribuição do fator humano ao risco em manobras de navios.

Já o prático Helio Takahiro Sinohara, da ZP-17 (Paranaguá), trará o assunto dos navios autônomos para debate; enquanto os práticos Luiz Antonio Raymundo da Silva, da ZP-15 (Rio de Janeiro), e Pedro Henrique Parente, da ZP-05 (Fortaleza), fecham o dia com palestras sobre treinamento em modelos reduzidos no Panamá e nos EUA, respectivamente, um esforço próprio da Praticagem para lidar com os desafios impostos pelos meganavios.