Praticagem de Rio Grande auxilia na reintegração de pinguins ao mar aberto

A Praticagem da Barra de Rio Grande ajudou no retorno de dez pinguins-de-Magalhães ao mar aberto. Os animais foram liberados no sábado (11/11) depois de serem reabilitados por biólogos do Centro de Recuperação de Animais Marinhos, anexo ao Museu Oceanográfico da Universidade Federal do Rio Grande. A reintegração foi feita a cerca de sete quilômetros da Barra de Rio Grande. O auxílio da praticagem foi solicitado pelo Museu Oceanográfico da cidade, onde os animais foram tratados.

Os pinguins foram liberados em alto-mar para que chegassem mais rápido à Patagônia. Foram colocadas duas lanchas da praticagem à disposição: uma para transportar pinguins e biólogos, e outra para filmar a operação.

Os animais foram encontrados no litoral sul gaúcho fracos, desidratados e com lesões pelo corpo. Após cerca de dois meses, eles atingiram os critérios para a liberação. O processo de reabilitação contemplou exames clínicos, avaliação dos parâmetros sanguíneos, regulação da temperatura corporal, hidratação, alimentação, suplementação vitamínica, manutenção da qualidade das penas e tratamento curativo para cortes e lesões. Dois deles ainda estão sendo tratados no Museu Oceanográfico.