Diretor do Conapra destaca investimentos na maior zona de praticagem do mundo

A praticagem do Amapá adquiriu a moderna lancha BAP, que faz parte da primeira fase dos novos investimentos no estado com o intuito de manter o altíssimo nível de segurança da navegação. A embarcação é a maior em operação na maior zona de praticagem do mundo, que inclui, além do Amapá, Pará e Amazonas, totalizando 1.300 milhas. Diretor do Conapra e vice-presidente da Associação Internacional de Práticos Marítimos (IMPA), o prático Ricardo Falcão destacou os investimentos na região ao longo da história:

– A praticagem é parte ativa do processo de desenvolvimento regional há mais de 150 anos. Permanentemente está disponível, estruturada e conta com profissionais habilitados, qualificados e capazes de superar desafios que deixam estrangeiros estupefatos por onde vou. Investimos privadamente em toda a nossa região de atuação. Fizemos sondagens que evitaram encalhes e permitiram que navios trafegassem em segurança carregados no calado máximo. Contribuímos com um melhor monitoramento em pontos estratégicos, adotamos padrão de auxílio eletrônico empregado nas praticagens mais avançadas do exterior e nos qualificamos em cursos no mundo todo.

Graças aos investimentos feitos, a praticagem vem assegurando o baixíssimo índice de acidentes na zona de praticagem e cumprindo o seu dever regulamentar de cooperar com diversos salvamentos nas imediações de Macapá, completou Falcão.

– Para toda a comunidade marítima, uma máxima é buscada a todo custo: o silêncio é o som da segurança. Aqui no Amapá e em toda Bacia Amazônica garantimos que até hoje não tivemos acidentes de grandes proporções e derramamento de óleo. Operamos protegendo comunidades pesqueiras e áreas de preservação ambiental.