213 ANOS DE PRATICAGEM REGULAMENTADA E 46 ANOS DO CONAPRA

Em 12 de junho de 1808, depois de abrir os por­tos bra­si­lei­ros às nações ami­gas, Dom João VI publi­ca­va o pri­mei­ro regu­la­men­to da Praticagem do Brasil. Preocupado com o ris­co de entra­da e saí­da dos navi­os, o prín­ci­pe regen­te cri­ou a figu­ra do pilo­to prá­ti­co da bar­ra do por­to do Rio de Janeiro. Com o tem­po, a pala­vra pilo­to foi sen­do aban­do­na­da da deno­mi­na­ção pro­fis­si­o­nal no país, fican­do ape­nas prático.

Em 1975, na mes­ma data, cri­a­va-se o Conselho Nacional de Praticagem (Conapra) como órgão con­sul­ti­vo do Centro Nacional de Praticagem (Cenapra), que aca­bou extin­to depois, fican­do ape­nas o Conapra.

Ao lon­go des­ses 213 anos de regu­la­men­ta­ção da pra­ti­ca­gem e 46 anos de repre­sen­ta­ção da ati­vi­da­de pelo Conapra, os prá­ti­cos bra­si­lei­ros se orga­ni­za­ram e se apri­mo­ra­ram na velo­ci­da­de da indús­tria marí­ti­ma, ofe­re­cen­do um ser­vi­ço segu­ro à nave­ga­ção elo­gi­a­do no mun­do intei­ro. Parabéns a todos que aju­dam a cons­truir a Praticagem do Brasil!

Prático Ricardo Falcão
Diretor-pre­si­den­te do Conapra